Exercícios para Perder Barriga em Casa Fácil e Rápido

Se você precisa emagrecer rápido ou reduzir gordura abdominal, hoje você irá aprender alguns exercícios para perder barriga em casa que são fáceis de fazer e dão muito resultado.

Hoje com a correria do dia a dia, talvez você seja uma mãe e tenha que tomar conta da casa e filhos e não encontre tempo livre para ir até uma academia de ginástica. Por isso a melhor forma para emagrecer rápido e com saúde é aprender alguns exercícios para perder peso em casa mesmo.

Antes de lhe passar o treino quero que você entenda que aqui não existe milagres, é preciso ter muita força de vontade e disposição para fazer pelo menos 3 vezes por semana estes exercícios para emagrecer. Falo isto pois muitas pessoas começam o treinamento e já na segunda semana desistem. Mas este não será o seu caso, não é mesmo ?

Exercícios para Perder Barriga em Casa Fácil

1 – Exercício de Agachamento: fique em pé, coloque os braços para frente, as pernas devem estar levemente abertas. Faça algumas sessões de agachamento, mantendo a coluna ereta, descendo e subindo.

Este treino pode ser feito por até 2 minutos seguidos, sendo que quanto mais rápido você conseguir agachar e levantar, maior será a queima de colorias na região abdominal. Se você quiser, pode também colocar uma música para você se animar mais.

2 – Exercício de Abdominal: Deite no chão, coloque as mãos atrás da cabeça, procure tocar com o cotovelo direito no joelho esquerdo. Depois faça o mesmo, tocando o cotovelo esquerdo no joelho direito. Faça este treino por 2 minutos seguidos, o mais rápido que você conseguir, pois assim irá queimar mais gordura localizada na barriga.

3 – Flexão Parada: Agora você irá fazer um exercício para perder gordura abdominal de uma forma diferente, pois aqui você não terá que se movimentar. Neste treino o objetivo é tensionar o abdomen para estimular a queima de calorias na região abdominal.

Deite no chão, fique na ponta dos pés, conforme a imagem acima. Agora se apoie sobre os seus cotovelos. O objetivo aqui é manter o tronco reto e contrair o máximo seu abdomen. Fique nesta posição por 30 segundos (ou o máximo que conseguir), depois repita este treino por 5 vezes. Ou seja, fique ereta por 30 segundos, pare e descanse, depois volte e fique ereta novamente, 5 vezes seguidas.

exercicios-para-perder-barriga-casa

Exercícios para Perder Barriga para Mulheres

É muito comum as mulheres terem o desejo de emagrecer ou perder barriga após gravidez ou porque simplesmente estão um pouco acima de seu peso ideal. Para conseguir reduzir gordura localizada na região do abdomen não adianta fazer uma corrida ou caminhada ou ficar horas em cima de uma esteira. O que funciona mesmo são exercícios abdominais, que podem serem feitos em casa mesmo.

Abdominal Comum: Existem vários tipos de exercícios abdominais para secar barriga, você pode fazer o abdominal comum, que é aquele onde você fica deitada, coloca as mãos atrás da nuca e eleva o tronco em direção aos joelhos o máximo que conseguir. Faça pelo menos 15 vezes estes movimento, descanse e faça novamente mais 15 vezes.

Aeróbicos: Você também pode fazer exercícios aeróbicos, colocando uma música rápida para tocar, pule levantando um dos joelhos o mais alto que conseguir. Ao levantar um dos joelhos bata palma abaixo da perna levantada, alternando de uma perna e outra. Faça este treino por pelo menos 5 minutos, o mais rápido que puder. Repita 3 sessões de 5 minutos por dia.

Se você deseja mesmo aprender novos exercícios para perder barriga em casa ou no trabalho, nas horas em que estiver livre, eu te indico comprar um excelente curso online, o Q48 – Queima de 48 Horas. Neste treinamento o personal trainer Vinicius Possebon irá te ensinar os melhores exercícios para perder peso e emagrecer rápido.

Veja também: Como emagrecer se alimentando bem.

Página inicial.

Por Que as Pessoas Engordam

Você está acima do peso? Sinto muito para ser franca, mas isso é provavelmente uma grande verdade: a maioria dos adultos que vivem em países ocidentais estão com sobrepeso e uma grande parte é obesa.

Metade do que está com sobrepeso, está tomando pelo menos um medicamento  prescrito, metade dos idosos estão a tomar pelo menos três medicamentos, espero que você não esteja, mas provavelmente, você conhece alguém.

Isto soa normal? Quer dizer, são as doenças crônicas e a obesidade perpétua o nosso estado normal de existência? É a nossa fiação tão inerentemente e defeituosa, que não podemos nos manter vivos sem pílulas e médicos?

NÃO! Absolutamente não. Nem sempre foi assim, você sabe.

A primeira grande virada aconteceu com a Revolução Agrícola. Há cerca de 10.000 anos atrás, quando ex-caçadores-coletores começaram a cultivar e colher as sementes de grãos puro, linhas de colheitas organizadas, e o pior  aconteceu…A população explodiu de alegria, porque naquele momento tinham uma constante fonte de calorias. As vilas e cidades surgiram, porque já não tinham mais a obrigação de seguir de acordo onde estava a comida, poderiam simplesmente plantar e colher onde moravam.

Soa bem, alimento e abrigo, certo?

Bem, também aconteceu outra coisa, esses primeiros agricultores eram mais curtos do que os caçadores-coletores que eles substituíam,  eles não viviam tanto tempo, tinham cérebros menores, tinham muito mais doenças infecciosas e mais cavidades( espaços côncavos no interior de um órgão).  Em suma, eles não eram tão saudáveis ​​como os caçadores-coletores, eles tinham os mesmos genes, os mesmos Homo sapiens, ambiente diferente, e uma saúde pior.

Mas espere – grãos integrais são supostamente saudáveis, certo? Cada instituição governamental recomenda que os grãos integrais são uma grande parte da nossa dieta. Como poderia a agricultura de grãos ter causado todos esses problemas de saúde nos nossos antepassados?

O problema sobre grãos é que eles não se importam com você. Pense nisso: um grão de trigo é uma plantinha.  Em ordem para que o trigo passasse para os seus genes, seus grãos deveriam brotar no chão, crescer e repetir o processo. Assim como uma galinha mantém seu ovo quente e bem protegido até que choque, o grão necessita de cuidados para se manter protegido por este processo e para manter que outros animais o comam.

Infelizmente para o pobre do grão, ele não tem pernas, dentes, asas ou garras. Ele não pode lutar. Ele não pode fugir dos predadores. Parece absolutamente indefeso, apenas sentado ali em uma haste insignificante de trigo, rs, adoro acabar com o trigo, no meu livro Revolução Paleo, falo um capítulo inteiro sobre ele!

O grão não é nada indefeso, no entanto. Ele tem uma série de defesas químicas , incluindo várias lectinas , glúten , e ácido fítico, que interrompem a sua digestão, causa inflamação e impede de absorver nutrientes e minerais vitais.

Todos os grãos contêm alguns ou todos desses anti-nutrientes, em diferentes graus, por isso, quando nossos ancestrais começaram a fazer suas refeições regulares, sua saúde sofreu em conformidade.

Ok – então nós temos os registros fósseis para provar que a agricultura de grãos trouxe doenças e uma saúde de araque para as populações humanas, mas não sabemos se esses primeiros fazendeiros eram obesos. Eles provavelmente não foram. Mesmo se você olhar para fotos de americanos da década de 1930 através dos anos 60, quase todo mundo é fino. Como é isso?

Por Que as Pessoas EngordamPor Que as Pessoas Engordam

Vamos continuar…., o desastre não para por ai!

Isso me traz ao segundo turno: o final de 1970. Até então, a taxa de obesidade nos Estados Unidos tinha permanecido relativamente constante em cerca de 12% da população adulta. Não é excelente, mas não muito ruim para uma sociedade afluente, com fácil acesso aos alimentos.

A partir do início dos anos 80, as coisas mudaram. As taxas de obesidade começou, uma subida constante  até hoje, onde quase 30% da população adulta é obesa e 70% tem excesso de peso e / ou obesidade. 1 em cada 3 adultos americanos é obeso. Mais de 2 em 3 estão com sobrepeso. Será que isso parece certo?

Que danado aconteceu então???

A mania da dieta de baixa gordura explodiu, as pessoas foram informadas de que gordura e o colesterol irião matá-los, (com base em uma terrível ciência, depois irei falar sobre isso) e que iriam torná-los gordos.

Assim, para evitar toda a gordura, eles começaram a comer mais e mais grãos, carboidratos e outros alimentos de baixa gordura, a maioria processados ​​.

A outra coisa sobre grãos (e carboidratos em geral) é que eles aumentam os níveis de insulina do seu corpo. A insulina é necessária para o transporte de nutrientes, como os carboidratos e as proteínas, em várias células do corpo.  Você come carboidratos e a insulina “se acerta” com eles, mas se você come muitos carboidratos* (como era recomendado) com baixo teror de gordura, açúcar elevado processados e sem exercício,  chega a um nível insano, seu corpo bombeia muita insulina e você começa a ter resistencia à insulina.

Nota: *Nesse caso, era uma recomendação do governo dos Estados Unidos, o que eles faziam eram campanhas apoiando a ingestão de grãos e alimentos com baixo teor de gordura, pobre de nós!!!

Quando você é resistente à insulina, qualquer quantidade de hidrato de carbono não é tolerado. Ele vai se transformar em gordura corporal, e quanto mais gordura corporal você tem, mais resistente à insulina você se transforma. Quanto mais resistente à insulina você é, menos nutrientes estão sendo empurrados em suas células, o que significa que você vai ficar com fome, mesmo que você esteja comendo, e daí você come ainda mais carboidratos os quais você não pode tolerar. É um ciclo vicioso, você vê, e isso levou à confusão em que estamos hoje!

Para tornar as coisas ainda pior, e pode? Rs, muitos dos carboidratos que estamos comendo agora, vêm na forma de açúcar , ou é mais barato, a alternativa mais difundida, de alta frutose com xarope de milho. Ambas as formas de açúcar são ricas em frutose , que o fígado transforma em glicogênio , um tipo de energia à base de carboidrsaudatos, até que seus estoques de glicogênio estão cheios. Esses estoques de glicogênio enchem-se rapidamente, e uma vez que a maioria das pessoas não está usando qualquer glicogênio ( difícil fazer isso quando você tem que trabalhar no escritório ou ficar sentado no trânsito o dia todo), é que a frutose se transforma em gordura no fígado.

Uma dieta rica em açúcar e grãos refinados e pobre em gordura, tem gerado a esta população de obesos que vemos hoje em dia. Essa é a má notícia. A boa notícia é que a resolução do problema – pelo menos em um nível individual – é fácil.

Tudo que você tem a fazer é seguir a Lei dos 10 mandamentos- “Evite coisas venenosas.” Hum? As coisas venenosas são essas toxinas que os grãos usam para se defender?

Veja também: Como emagrecer se Alimentando bem?

Como Emagrecer se Alimentando Bem com a Dieta Paleo

Basicamente e em resumo, podemos dizer que a dieta paleolítica é a melhor dieta para os humanos com base em exigências nutricionais estabelecidas durante um microevolutivo caminho (se comparado à evolução humana) para seu estado atual. Isto é, a dieta biologicamente apropriada para todos nós.

Acho que poderíamos simplificar ainda mais, dizendo que a dieta paleo é o tipo de alimentação que os seres humanos seguiram quando ainda viviam em cavernas e sempre estavam se deslocando de um lugar para o outro. Imagine-se nessa situação: sem casa e ter que caçar ou coletar o que você vai comer todos os dias da sua vida. Isso, caro leitor, é basicamente o que queremos dizer com a dieta paleolítica.

Dieta paleo e seu estilo de vida

Definição
Tomando como referência o momento em que o homem era nômade e vivia em cavernas e o tempo durante o qual ele foi desenvolvido à agricultura, obrigando-o a ficar em um lugar, poderíamos dizer que a dieta Paleo é um estilo de alimentação simples que é baseada em alimentos que estão dentro do primeiro período (carne, peixe, frutos do mar, ovos, nozes, legumes, raízes, frutos, bagas, cogumelos, etc.) e fora do segundo (grãos, laticínios, leguminosas, batatas, açúcar, alimentos processados, etc).

A Teoria do Forrageamento Ótimo diz que nossos ancestrais comiam principalmente alimentos que eram mais fáceis de caçar e se reuniam em um local específico em um dado momento, porque eles eram nômades, e como tal se adaptaram a diferentes misturas de alimentos, isto é, estipula-se que o forrageamento do organismo é de certa forma um meio de maximizar sua absorção de energia por unidade de tempo.

Dicas para a sua dieta Paleo

Então, vamos ver algumas dicas para a sua dieta e ir delineando e migrando para o modelo Paleolítico.

Sob o conceito paleo, as quantidades consumidas em cada ingestão é determinada por cada indivíduo, você pode ingerir alimentos pesados à vontade como carnes, ingerir frutas e muitos vegetais, se preferir, desde que os alimentos sejam paleos. Frutas em modelo Paleolítico eram amargas e menores, como amoras, as famosas famílias berries, cheias de antioxidantes.

Devemos incluir na nossa dieta a ingestão de gorduras naturais (azeite, óleo de palma, óleo de coco, óleo de abacate, banha de porco, ghee, manteiga) e oleaginosas (coco, amêndoas, avelãs, macadâmia, entre outros). Os óleos industriais passados por altas temperaturas são totalmente excluídos da paleo.

A carne de caça seria o ideal, mas como um substituto prático pode usar carne de pasto (bovinos alimentados com capim) porque a grama é necessária para obter o equilíbrio certo de ácidos graxos ômega 3 (a partir de plantas verdes) e ácidos graxos ômega 6 (sementes).

Tanto quanto possível, tente incluir órgãos de carnes (coração, rins). Abomine a todo o custo carnes processadas. A ingestão de gorduras animais alimentados com capim não deve ser restrito. Ou seja, consome-se livremente (e desde que você também siga os conselhos acima, esqueça os mitos de colesterol bom e ruim). Talvez você possa estar ainda intrigado sobre esse assunto, se ainda estiver, aconselho ler o livro do Gary Taubes,  intitulado “Good Calories, Bad Calories” (Boas calorias, más calorias).

como emagrecer se alimentando bem com a dieta paleo

Tente comer peixes capturados na natureza não criados em viveiros.

Para todo o resto, é recomendável alimentos orgânicos, já que são os melhores pelo fato de não obter contaminantes alimentares.

Aos poucos, adotando a dieta Paleo…
Se há uma coisa difícil, e eu acho que não é nenhuma surpresa para ninguém, é que a alimentação moderna está mudando radicalmente a forma de como estamos nos tornando, mais enfermos e tudo isso, de forma violenta por se tratar de um período muito curto, estamos à beira de uma crise de saúde global. Bom, daí vem a perguntinha básica: Por onde eu começo com a paleo? Como posso emagrecer, de forma saudável e me alimentando bem? Simples, é usar o princípio da substituição dos alimentos modernos para os paleos.

A ideia é a seguinte:
Veja o que comer na dieta paleo,  tome nota de cada elemento que compõe e veja o que é aceitável para você nessa transição inicial (isso inclui até mesmo a quantidade do sal ingerido).

Não se preocupe em comer em cada 3 horas, ser paleo é comer quando você está com fome.

Prepare uma lista de coisas que você precisa comprar no supermercado, baixe seu guia de compras gratuitamente aqui e  mãos a obra!

Lembre-se de não colocar nada no carrinho que não seja paleo, pois assim não irá ficar na tentação.

Procedendo gradualmente e substituindo cada elemento em um período não muito curto, iniciando um menor impacto em termos de rotina, sem estresse e sem pressa, você ira se tornar um adepto a paleo sem sacrifícios e privações como acontece na maioria das dietas, “go with the flow!” Siga o fluxo!